MENSAGEIROS DA CURA


Mensageiros da Cura

Faça o download de todas as musicas em
www.nossairmandade.com/

Visite o site oficial em
Nossa Irmandade – Mensageiros da Cura

Faça o Download das letras do Hinário: Mensageiros da Cura em PDF 


 

1 – Mensageiro
(Mestre,95)

Te levanta, te levanta
Levanta quem está sentado
Para receber o Mensageiro
Dentro do Jardim Dourado.
Vai seguindo, vai seguindo
Dentro do jardim de amor
Para receber o Mensageiro
Do nosso Pai Criador.
A mensagem que ele traz
É com prazer e alegria
Jesus Cristo e São José
E a Sempre Virgem Maria.


 

2 – Mensageiro (v)
(Maria Damião,18)

Eu sou um filho de Deus
Eu sou é um mensageiro
Eu sou a luz iluminante
Que ilumina o mundo inteiro.
Eu sou é um mensageiro
Com a luz que Deus me dá
A luz é para nós todos
Aqueles que procurar.
É preciso se trabalhar
Fazer esforço de procurar
Que nós todos temos a certeza
Deste mundo se ausentar.
Vamos todos trabalhar
Que nós vamos se apresentar
Perante ao nosso Pai
E os trabalhos a ele mostrar.


 

3 – Bálsamo do Céu (v)
(Isabel Barsé)

O Bálsamo do Céu
Desceu à Terra.
As flores na Terra
Receberam a Luz.
Os homens na Terra
Precisam do bem
Meu Pai é quem manda
Mensageiros do além.
Os seres divinos
Que vêm nos curar
Com seus raios de luz
Vem nos iluminar.


 

4 – Oxossi é Rei
(Baixinha,16)

Oxossi é Rei
Lá na Aruanda
Oxossi afirma
O seu reinado.
Vamos saudar
Quem vem chegando
Trazendo paz
Espalhando amor.
A Virgem da Conceição
Vem te abençoando.


 

5 – Espada de São Miguel
(Baixinha,35)

Eu vim aqui buscar minha saúde
Meu São João me ordenou
Aqui estou bem juntinho dos meus irmãos.
Meu Pai Eterno, a Virgem Mãe
Também São Irineu.
Eu peço força, eu peço força
Eu hei de vencer.
Todo mal que me arrodeia
Eu entrego a espada de São Miguel.
Todo mal que me arrodeia
Eu entrego ao Ser Divino
Meu Velho Juramidam
Hei de vencer, hei de vencer
Com amor, hei de vencer.
Aproveite agora para agradecer
Todo Ser Divino a Virgem Mãe.
E seu filho amado com todos
Os seus irmãos.


 

6 – A Estrela Azul
(Baixinha,47)

Vem levantando do fundo do mar
A Estrela Azul em seu trono divinal.
Lá vem, lá vem para nos curar
A Estrela Azul em seu trono divinal.
Ela vem curar quem acreditar
A Estrela Azul em seu trono divinal.


 

7 – Da folha eu peço a Cura
(Baixinha,48)

Da raiz eu peço a firmeza
Do caule o crescimento.
Da folha eu peço a cura
Da flor eu quero amor.


 

8 – Arrodeio
(Baixinha,49)

Arrodeia o Sol
Arrodeia a Terra
Arrodeia a Lua.
O meu Mestre é Rei
Em todo lugar
O meu Mestre é Rei
E Ele aqui está.


 

9 – Sete Cruzes
(Baixinha,58)

São Miguel em mandou aqui
Foi para eu trabalhar
Ele me deu sete cruzes
E me mandou sete luzes
Todo dia ela se multiplica
Eu sempre ganho mais uma.


 

10 – Eu amo a Deus no meu Coração
(Baixinha,67)

Eu amo a Deus no meu coração
Eu curo é com as forças de Deus
Quem não acredita nas Forças Divinas
Não merece a cura que aqui vem buscar
Esta verdade é pura
Eu estou aqui para provar.


 

11 – Luz na escuridão
(Baixinha,69)

E somos Luz na escuridão
Temos que iluminar os sofredores
Porque somos filhos de Juramidam
Quem jura sempre segura
É só pedir força que nosso Pai nos dá.


 

12 – Cancela
(Baixinha,78)

Deu meia noite
Quando a cancela bateu
Chamei seu Tranca Rua
Para vir me defender.
De Ogum Megê
Recebeu sua espada
Para dos seus inimigos
Se defender.
Do meu Pai Xangô
Recebeu todos os ensinos
Para expandir
Para todos seus irmãos.
Debaixo do Sol
Debaixo da Lua
Mentiroso é aquele
Que diz que Tranca Rua
Não é filho de Deus.


 

13 – Tu te Firma (z)
(Baixinha,81)

Tu te firma, tu te firma
Se compõe em seu lugar
Firma a sua meta
Para saber aonde vai.
O caminho é muito longo
É difícil de seguir
A escada é muito alta
É difícil de subir.
Com amor e alegria
Nós vamos chegar lá
Deus é verdadeiro
Manda seus mensageiros
Para vir nos ajudar.


 

14 – Pombinha de Oxalá
(Baixinha,92)

Voou, voou
Pombinha de Oxalá
Voou, voou
Dando viva aos Orixás.
Voou do Fundamento
Pousou no Santo Cruzeiro
Voou, voou…
Sua asa forma um leque
Seu Ori é um dois dois
Cosme Damião no jardim
Dos Orixás
Voou, voou…
Ás seis horas da manhã
Ao pino do meio dia
Ás seis horas da tarde
É da sempre Virgem Maria
Voou, voou…
Ao centro da Terra
Meu Pai Obaluaiê
Com o manto de Omulú
Da força das águas
Minha Mãe Oxum
Voou, voou…
Na pedreira
Mora meu Pai Xangô
Salve a Lua Prateada
Salve Ogum da Beira-Mar
Voou, voou…
Salve os Caboclos da Mata
Boiadeiro na campina
Preto Velho na senzala
Voou, voou…
Na grota funda
Salve Nana Boruquê
No arco-íris
Salve Oxum Maré
Voou, voou…
Eu salvo Oxossi
E grito por Juramidam
Salve a Rainha da Floresta
Voou, voou…
Salve Iansã na ventania
E salve a Rainha do Mar


 

15 – Caboclo balança as Penas
(Baixinha,95)

Estrela do amanhecer do dia
Santa Estrela, Santa Estrela
Me mostrai um novo dia.
Árvore balança as folhas
Caboclo balança as penas
Eu venho da floresta
Meu comando é da Jurema.
Eu trago flores
Minhas flores tem perfume
Seu coração tem amor.


 

16 – Pode ser
(Baixinha,96)

Mas pode ser meu Pai mas pode ser
Mas pode ser meu Pai mas pode ser.
Vou passando por aqui
Vou seguindo o meu caminho
Vou curando essa gente.
Pode ser meu Pai mas pode ser
Pode ser meu Pai mas pode ser.
Vou passando por aqui
Vou seguindo o meu caminho
Vou curando essa gente.
Pode ser meu Pai mas pode ser
Pode ser meu Pai mas pode ser.


 

17 – Oxossi na Gameleira (z)
(Baixinha,99)

Entrei nas matas da Jurema
Encontrei com Juramidam.
>Ele me deu uma espada
Me entregou uma bandeira>
Esta espada é pra te defender
Esta bandeira é pra te proteger.
Para seguir neste caminho
Da Virgem da Conceição
Eu vi Juramidam nas matas
Oxossi na gameleira


18 – Dendê

(Baixinha,103)

Ê Dendê
Caboclo de Pena veio pra ver.
Levanta do fundo do poço
Entra no barco
Pega seu remo
Rema para onde vou.
Ê Dendê
Caboclo de Pena veio pra ver.
As águas é de Mamãe Oxum
O barco é do meu São João
O remo foi Deus quem me deu.
Ê Dendê
Caboclo de Pena veio pra ver.
Dou viva às plantas de poder
Dou viva ao meu São João
Meu bom Jesus de Nazaré.
Ê Dendê
Caboclo de Pena veio pra ver.


 

19 – A Missão
(Baixinha,104)

Entrei nas águas aprendi a nadar
Entrei nas matas aprendi a caçar
Cheguei na Umbanda
Tomei o Santo Daime
E aprendi a trabalhar
A missão que me deram
Não é difícil de executar
É pedir ao Mestre e ao nosso Senhor
Para curar os filhos do mundo seu


 

20 – Mensagem do Caboclo
(Baixinha,115)

Vida, saúde, felicidade
Caminhos abertos
Para seguir
Saúde no corpo, paz no espírito
Amor no coração
Para todos meus irmãos
Pisa firme
Seja uma rocha
Para seguir com São João
Tudo vai, tudo vem
Tudo treme, tudo balança
Te firma não sai do seu lugar


 

21 – Pai da Cura
(Baixinha,131)

O meu Pai é Pai da Cura
Ele vem para curar
Se não abrir porta pra Ele
Você doente vai ficar.


 

22 – Pequenininho
(Baixinha,10 Fé)

Eu venho aqui
Porque sou um Mensageiro
Vejo Deus pequenininho
No coração de vocês
Deus é amor
Deus é verdade
Deus é maior
Em tudo que existe


 

23 – Sete Ondas
(Baixinha,12 Fé)

No azul celeste do Céu
Onde mora São Miguel
No verde do mar
Onde mora Iemanjá
Nas matas sombrias
Onde mora Ogum Megê
Nas ondas do mar
Onde mora o Sete Ondas
Eu rogo a Deus
E a todos Orixás
Os Seres Divinos
Para vir nos ajudar


 

24 – Meu São Miguel
(Baixinha,15 Fé)

Meu São Miguel
Venha nos ajudar
Deus e a Virgem Mãe
Nos proteger
É preciso ter amor
Precisa ter carinho
Para receber
Deus e a Virgem Mãe
Que vai nos guiar.


 

25 – O Guardião
(Baixinha,18 Fé)

Seu Tranca é guardião
Das casas santas
Na esquerda da direita
Ele está sentado
É preciso respeitar esse guardião
Que São João mandou pra cá
Esta casa é de cura
Para curar todos enfermos
Que aqui chegar
Aqui não se cria zombeteiro
Não se alimenta sofredor
Os vícios é para ser curado
Esta casa é de Deus
E Deus não tem vício nenhum
Tomar o Santo Daime
É para se purificar
Ter amor
E aprender a amar


 

26 – Rebeldia
(Baixinha,19 Fé)

Eu tomei Daime, meus irmãos
Eu tomei Daime
Eu tomei Daime
Para me curar
Tomem Daime, meus irmãos
Tomem Daime
O Daime cura, o Daime apura
O Daime ensina
Vão tomar Daime, meus irmãos
Vão tomar Daime
Vão tomar Daime
Vão deixar de rebeldia
Tomem Daime, meus irmãos
Tomem Daime
O Daime cura, o Daime apura
O Daime ensina


 

27 – Eu sou pequenininha
(Baixinha,25 Fé)

Meu Deus estou doente
Preciso me curar
Vós mandai seus servos
Para vir me ajudar.
Meu Deus me ajude
Eu preciso me firmar
Eu vim tomar Daime
Preciso me curar.
Meu Deus me ajude
Eu preciso trabalhar
Eu sou pequenininha
Tenho filhos para criar.
Meu Deus me perdoe
Aumentai a minha fé
Eu vim tomar Daime
Eu quero me curar.


 

28 – Currupipipiraguá
(Baixinha,26 Fé)

Currupipipiraguá
Quem eu devo chamar aqui
A Rainha da Floresta
Para vir nos ajudar
Currupipipiraguá
Quem eu devo chamar aqui
A Rainha da Floresta
Para curar os enfermos
Deste mundo de ilusão
Com alegria e com amor
Para a batalha vencer
Deus é nosso Pai
A nossa Mãe é quem nos guia
Passou lá no céu
A Estrela Oriental
Viva Deus lá nas alturas
Viva todos sobre a Terra


 

29 – Da Terra ao Astral
(Baixinha,28 Fé)

Da Terra ao Astral
Os inimigos atacar
Na espada de São Miguel
Todos vão se transformar.
As estrelas no Céu
Brilham pra quem tem amor
Nas matas do meu Pai
Corre água e nasce flor.
As curas estão abertas
Aos bons de coração
Quem recebe merece
Agradece, nunca esquece.


 

30 – Hino do Metrô
(Baixinha,29 Fé)

A cura vem do Sol
É Deus quem determina
São os mensageiros
De Deus nosso Senhor.
Você é homem da Terra
Seres encarnados
Deus perdoe as suas culpas
Só Ele é o defensor.


 

31 – Está Chegando
(Baixinha,44 Fé)

Está chegando e vai chegar
Uma força de cura que vem para curar
Atotô Obaluaiê, Saluba Nanã
Que vem abençoar
As águas de Oxum
Passam para limpar
Ogum, Ogum Megê, Ogum, Ogum Iara
Ogum da Beira Mar
Com a sua espada
Vem pra defender
Xangô, Xangô Caô com a sua justiça
Vem para apurar
Iansã Passou na Ventania
Deixa ficar
Atotô Obaluaiê, Saluba Nanã
Que vem abençoar
Eu vim para esta casa para me curar
A cura eu recebi, eu quero trabalhar


 

32 – Chamei Papai (v/m)
(Baixinha,44 Fé)

Chamei Papai
Chamei Mamãe
Chamei os seres
Para me ajudar.
Chamei o Sol
Chamei a Lua
E as estrelas
Para iluminar.
Não devemos chorar
Devemos é sorrir
Agradecer a Deus
Ele é quem tem
Para nos dar.


 

33 – Tupinambá deu Ilá lá na Floresta
(Baixinha,46 Fé)

Tupinambá deu Ilá
Lá na floresta
Caboclo Roxo
Vem aqui nos ajudar.
Estou aqui
Foi Deus que me mandou
Eu quero paz
Eu quero amor
Para dar para os meus irmãos.


 

34 – É preciso ter fé
(Baixinha,47 Fé)

Atotô Obaluaiê
É meu Mestre aonde está
Eu preciso aqui na Terra
Que vós venha me ajudar.
Venha curar os enfermos
Que nesta casa chegar.
Quando o Sol
Ilumina a Terra
É pra tudo se transformar
Não tem rico e nem pobre
Na casa do meu Pai
Nós todos somos iguais.
O Jagube e a Rainha
Foi Deus quem mandou pra cá
É preciso ter fé e acreditar
Para que o Ser Divino
Venha nos curar.

(Visited 893 times, 3 visits today)

Comments

comments

2 Comentários

  1. felipe
    fevereiro 10, 2018
    Responder

    Em qual igreja que se faz esse trabalho e um cura como que é o ritual dele ?

Olá! O que vc achou? Como eu posso lhe ajudar?